CURIOSIDADES SOBRE O GRAND PALAIS

Assim como a Torre Eiffel, o Grand Palais foi inaugurado para a Exposição Mundial de 1900, evento que teve o objetivo de mostrar ao público inovações tecnológicas, as novas aspirações das artes e celebrar as conquistas do século. Joia arquitetônica, ele serviu como uma vitrine do estilo art nouveau, cheio de adornos e curvas, como pode ser visto em sua porta de entrada e em sua cúpula toda de vidro. Conheça alguns fatos sobre a sua história:

cupula

A cúpula de vidro, também chamada de nave, durante evento

Exposições separadas em salões

O Grand Palais abrigou exposições que se dividiam entre os vários salões, cada um restrito a uma temática diferente: salão dos artistas franceses, dos artistas independentes, dos pintores, gravadores e litógrafos, além dos salões técnicos, que tinha entre os destaques o salão do automóvel. Outros salões eram mais inusitados, e contavam com exposições de aparatos de uso doméstico, por exemplo.

detalhe

Detalhes da escadaria do Grand Palais 

Em 1964 foram criadas as Galeries Nationales du Grand Palais, ainda em atividade e  destinadas a receber mostras temporárias, como a de Pablo Picasso, em 1966, e outras atuais, como a retrospectiva de Rodin, que traz 200 obras do artista, em cartaz até julho deste ano. O teto de vidro art nouveau é uma obra à parte, e as exposições costumam receber uma grande quantidade de trabalhos, que ficam expostos de três a quatro meses ao público. As Galeries  permanecem abertas somente quando as mostras temporárias acontecem, então é bom checar o site antes de ir.

Bande-annonce da exposição de Rodin:


Pista de gelo no inverno

pista-de-gelo

Pista de gelo montada durante o inverno

Os meses mais gélidos reservam aos parisienses a oportunidade de ir e vir em pistas de gelo espalhadas pela cidade, mas a maior e mais bonita delas é, sem dúvida, a do Grand Palais, onde o espaço destinado às exposições ganha um tapete de gelo com pista de dança – comandadas por DJs! – todas as noites. A pista é montada em dezembro, e segue em atividade até janeiro, sendo depois desmontada para que o Palais volte a se recompor do inverno e abrigar exposições. O ambiente é fechado, mas o teto de vidro, as luzes, e a atmosfera de festa tornam esta uma atração indispensável, nem que seja só para ver o pessoal patinando.

Já foi um hospital militar

grand-palais

Soldados no Grand Palais durante a Primeira Guerra, em 1916

O Grand Palais passou por momentos sombrios em sua história, já que está de pé desde quando as duas guerras mundiais aconteceram. Durante a primeira delas, o lugar serviu como um hospital militar, abrigando as tropas em camas espalhadas pelos enormes salões, e também disponibilizando tratamentos de fisioterapia, hidroterapia e radioterapia aos soldados feridos. As ações foram tão bem elaboradas que alguns conseguiram voltar à batalha. A arte, ainda assim, era mantida e posta à serviço daqueles que precisavam: alguns escultores e artistas se mobilizaram para desenhar próteses e decorar os quartos, tornando o tempo no hospital mais suportável.

ginasio-para-soldados-01

Ginásio montado para soldados na Primeira Guerra 

Na Segunda Guerra, porém, a ocupação alemã usou o palácio prevendo dois objetivos: como um depósito de caminhões e para fazer exposições devotadas à propaganda nazista. A primeira foi chamada La France européenne, e a segunda La Vie nouvelle. Ambas tiveram, felizmente, fracasso de público.

grand-palais-segunda-guerra

Exposição montada pelos nazistas, já na Segunda Guerra 

O Petit Palais

istock-471454483

Fachada do Petit Palais. A porta art nouveau é bem semelhante ao Grand Palais

Também construído para a Exposição de 1900, o Petit Palais é sede do Musée des Beaux-Arts de la Ville de Paris, e guarda desenhos medievais e renascentistas, tapeçarias, objetos de arte, além de pinturas e esculturas francesas do século XIX. O edifício é um complemento ao Grand Palais, instalado bem à frente, e tem um museu gratuito que vale a visita, com obras de Delacroix, Rodin e Toulouse-Lautrec. A cafeteria com vista para o jardim é outro ponto alto, ideal para relaxar de um passeio. Bem no burburinho das atrações turísticas, próximo a icônica avenida Champs-Élysées, ele permanece aberto o tempo todo, diferente de seu “irmão mais velho” Grand Palais.

Veja o vídeo oficial do Grand Palais:


QUER MAIS?

Agora que você conhece este lindo lugar, você gostaria de conhecer outros e muito mais?  Você gostaria de aprender a comunicar em francês também?!
Conheça o curso da Aliança Francesa Araraquara, que vai te ensinar a língua e a cultura francesa! Seu francês vai decolar!

Você irá aprender de uma forma rápida e definitiva a se comunicar em francês (seja você alguém que nunca teve contato ou que já tenha feito aulas). Entre em contato! Clique

 

Comentários encerrados.